Pular para o conteúdo principal

Corso é com o Bloco da Indignação!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diretoras(es) do SINDSERM conseguem entrar em escola após serem barrados por direção; PM precisou ser acionada para garantir a entrada

Na manhã desta sexta-feira (17), diretores do SINDSERM estiveram na E.M. H. Dobal e ao chegarem ao local foram impedidos pela direção da escola de terem acesso ao espaço. A ordem da direção era que os portões se mantivessem fechados. A visita na escola seria para uma reunião com professores e apuração de uma denúncia de assédio moral por parte da direção com um dos professores.
A Polícia Militar foi acionada para que fosse possível a entrada na escola, mesmo assim a direção do SINDSERM não foi recebida pela gestora. Um professor procurou o Sindicato para denunciar a emissão de um documento por parte da diretora da escola modificando suas turmas, sob a alegação de que o mesmo não estaria cumprindo as atividades do horário pedagógico (HP). Veja o documento:


A direção da escola não apresentou provas de que o professor não esteja cumprindo seu planejamento e esse tipo de documento pode gerar ações judiciais por danos morais. Professores que estiverem recebendo este tipo de documento ou ação…

ESCÂNDALO: Empresa de Codó-MA tenta contratar técnicos em radiologia para o HUT através do Whatsapp

Agenciador da Rad Imagem oferece "vantagens" para quem substituir servidor efetivo em greve

A que ponto pode chegar o descaso com a saúde pública e o desrespeito às leis, por parte do Presidente da FMS, Sílvio Mendes(PP) e do Prefeito Firmino Filho(PSDB)? 
Após retirarem arbitrariamente a Gratificação de Insalubridade de centenas de servidores(as), o que provocou a deflagração da GREVE DA SAÚDE PÚBLICA MUNICIPAL no dia 10 de março, e atacarem sem piedade os contracheques dos servidores do SAMU (que recuperaram na luta os valores descontados indevidamente), a dupla de políticos atacou novamente.

Dessa veznão pagaram do segundo turno e retiraram a Gratificação de Produtividade dos(as) profissionais da Radiologia, o que afetou bastante o orçamento doméstico dos(as) trabalhadores(as) do HUT, por exemplo, fazendo este setor aderir à greve. Após isso, pagaram o segundo turno e, em vez de devolver a gratificação, contrataram uma empresa, pagando valores muito mais altos do que recebem…

Ministério Público requer a exoneração e condenação de Kleber Montezuma da SEMEC

Denunciado por enriquecimento ilícito, Montezuma terá que devolver dois anos de salários ilegais. O Ministério Público do Estado (MPE-PI), por meio da ação civil pública de autoria do Promotor de Justiça, Fernando Santos, publicada no dia 02 de maio, reiterou o pedido de Condenação de Kleber Montezuma a devolver salários recebidos no cargo de Secretário de educação desde 30 de setembro de 2014, além da perda da função pública, suspensão dos direitos políticos por até 05 anos, pagamento de multa de até 100 (cem) vezes o valor da remuneração percebida e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais por intermédio de pessoa jurídica pelo prazo de 03(três) anos.









O pedido do MPE-PI foi motivado por denúncia do Sindicato dos(as) Servidores(as) Públicos(as) Municipais de Teresina (SINDSERM), sobre a acumulação ilegal de três cargos: secretário municipal de Educação, professor da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) e aposentadoria como servidor…